Emergência em Saúde Pública dos atingidos pelo óleo

Ilustração - emergência em saúde pública

A contaminação dos ecossistemas costeiros pelo óleo cru e a demora da resposta dos órgãos oficiais deflagrou ações de centenas de pessoas voluntárias para limpar praias, recifes, mangues e estuários, sem terem recebido orientação para os procedimentos adequados, nem equipamentos de proteção individual.

Muitas comunidades de pesca artesanal, catadores e marisqueiras ficaram sem sua fonte de sustento. Diante desse cenário, que configura riscos de saúde para um grande número de cidadãos e cidadãs, a Fiocruz e a UFBA/LASAT foram a público manifestar suas posições.

link FIOCRUZ:
https://portal.fiocruz.br/noticia/fiocruz-lanca-nota-sobre-derramamento-de-oleo-nas-praias-do-nordeste

link ABRASCO (Associação Brasileira de Saúde Coletiva):
https://www.abrasco.org.br/site/outras-noticias/ecologia-e-meio-ambiente/vazamento-de-petroleo-no-nordeste-e-necessario-declarar-estado-de-emergencia-em-saude-publica/43662/

link UFBA: http://www.fameb.ufba.br/sites/fameb.ufba.br/files/notas/nota_desastre_petroleo_emergencia_em_saude_publica.pdf

Deixe uma resposta

Fechar Menu